domingo, 9 de novembro de 2008

Longe de casa

Longe de Casa

Quatro dias longe de casa, sem olhar olhar o céu da minha janela, sem acesso a internet, sem ler uma página de um livro.
Quatro dias perto do sorriso dos meus amados familiares e amigos. Perto de gostosos bate- papos, longas caminhadas, banho de chuva, lua entre nuvens, muita música, criança trazendo a doçura da inocência. Deitados no tapete - depois do almoço - um soninho nos abraça suavemente e Gustavo e eu, entre as almofadas, os carrinhos e risos dormimos. Eu que não suporto dormir durante o dia me entrego a suavidade do aconchego daquele menino travesso e tive a impressão que sonhei.

Um sonho de paz, de ternura, de amor.

Volta para casa cheia de saudade dos meus amigos e encontro a caixa de e-mails cheia de mensagens que ao longo da semana responderei com muito carinho.
Textos que irei ler e comentar assim que o tempo me permitir. Quatro dias longe daqueles que dividem diariamente os sorrisos, a companhia e o tempo numa interação que me faz muito feliz.

Aos meus amigos amados desejo que Deus os abençoem grandemente, sempre.
Carinhosamente abraço-os
malu

2 comentários:

sementes diárias disse...

Esse afastamento , ainda que por pouco tempo, tenho certeza, recarregou tuas baterias, te energizou com todo aquele carinho das crianças, das coisas simples, do deitar no chão...

Tudo isso faz bem e precisamos momentos assim. Um beijo e bom retorno! Chica

Zélia Maria Freire disse...

Oi Malu, é bom tê-la de volta, e por saber que os dias passados fora foram alegres e felizes.