terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Amor, para sempre?!

Amor, para sempre?!

Quando disse que sempre te amaria, que nunca conseguiria olhar outro homem com tanta ternura como te olhava, que nenhum abraço seria tão envolvente como o seu ,que nenhum beijo teria o sabor  dos seu lábios, estava sendo sincera.Dois anos se passaram, tanta coisa mudou e eu continuo aqui sentindo a mesma coisa por você.Tive longos dias de solidão não revelada,noites insones,tendo por companhia o doce silêncio da madrugada, a luz da lua cheia, o canto dos pássaros, os meus livros e o computador que me coloca em contato com o mundo perto/longe.A vida me cobrando sorrisos, as responsabilidades se fazendo presentes e como dona da situação eu não podia entregar os pontos e carreguei esse sentimento com dignidade.Os convites para mudar essa situação surgiram, os sentimentos agarrados em mim impediram.Não forcei nenhuma atitude porque sabia ser perda de tempo.Enquanto esse amor estiver enraizado no meu coração serei escrava dele.Disseram-me que eu deveria tentar quebrar esse elo que me prende a você, que dois anos é tempo demais para se ficar só, que eu mereço uma nova possibilidade, uma reconquista da felicidade que eu tive e deixei que fosse embora.Será que eu a deixei mesmo ou ela estava por um fio e a qualquer momento se romperia?
Sigo levando a vida sem querer pensar nisso confiando apenas na sabedoria do tempo que pode,quem sabe?me levar a uma nova possibilidade e desde já  sei que não será igual, caso venha a acontecer.Amor de verdade só sentimos uma vez na vida, não dá para insistir.Insistir somente para satisfazer o ego é burrice, melhor é esperar e aprender a conviver com a falta desse amor que por longos anos motivou a minha vida, me fez feliz, adoçou os meus dias e deixou as mais belas lembranças, a lembrança do único e verdadeiro amor.

Um comentário:

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Maria luzia, muito lindas a pureza e veracidade desse amor.
Beijos.
Manoel.