sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Amor em construção.

....AMOR EM CONSTRUÇÃO.


A vida nunca deu mole paraTonho. Nascido no interior da Paraíba,
abandonado pelos pais é criado pela avó Laura. Viveu uma infância sem
muito recursos mas cheia de amor e carinho. Sua avó o fizera um bom
rapaz, um homem de fibra.

Rio de Janeiro

Doralice, moça nascida na boa maternidade, criada com esmero, educada
nas melhores escolas, professora de literatura, amante da poesia.
Casa em constução, ela vai inspecionar a obra. Conversa com o
engenheiro. Casamento marcado com Américo. Avista Tonho, sente um
atordoamento, disfarça. Volta para casa com a lista de material e a
lembrança daquele moreno de dorso forte, olhar manso.
Dia seguinte retorna à obra e procura por Tonho e o encontra almoçando
debaixo de uma árvore. A visão daquele homem suado comendo feijão
arroz batata e carne móida a enche de ternura.
resolve fazer um poema.

Não sei de onde vieste
desconheço o seu nome
mas a ternura que vaza desse momento
me faz aceitar
que o amor
que pensei
ter deixado de paletó e gravata
numa sala com ar condiciondo
já não me pertence.

Tonho ao sentir-se observado olha-a com carinho.




 brincadeira aceita...escrever um texto em exatos 10 minutos. Deu no que deu.

Um comentário:

✿ chica disse...

E deu muito certo!!!Lindo conto! beijos,ótimo fds,chica