sábado, 19 de novembro de 2011

Entrevista com Zélia Freire.

Luluzinha entrevista Zelia Freire.

.

Zélia é a nossa querida Pensadora do Recanto. Gentil e bondosa nos brinda diariamente com textos brilhantes que nos enriquecem culturalmente.
Para iniciar a nossa entrevista usarei a citação de Voltaire " O maior prazer que alguém pode sentir é o de causar prazer aos seus amigos"

Zelia, quando e quem lhe despertou o interesse pela Filosofia?

*Acho que aconteceu comigo a mesma coisa que aconteceu com René Descartes, que de tanto receber informações falsas, opiniões como verdadeiras,  resolveu desfazer-se de todas as opiniões a que até então dava credito e a começar tudo novamente. Descartes conseguiu - e longe de mim querer estabelecer paralelo - eu ainda estou tentando , embora reconheça as minhas limitações, mas posso afirmar que tenho opinião formada sobre determinados pontos, sem com isso tentar estabelecer verdade alguma.

Tomás de Aquino estabelece a diferença entre a essência e a existência. Discute as relações entre fé e razão estabelelecendo a existência de Deus. Até que ponto você concorda ou não com ele?

*Não concordo nem discordo, ainda estou procurando a verdade e te digo com palavras de Santo Agostinho: "Amanhã encontrá-la-ei; Oh! a verdade aparecer-me-á com evidência e possuí-la-ei"

Qual foi o primeiro filósofo que despertou o seu interesse e em qual momento da sua vida isso aconteceu?

*Aos 16 anos eu li  "Aforismos para sabedoria de vida"  que trata do que somos; o que temos e o que representamos pela visão de Schopenhauer, como eu estava na adolescência, me descobrindo e  como existia em mim uma têndência ao pessimismo passei a ver o mundo doloroso e sem desejo de o contemplar.


Qual a sua opinião sobre Friedrich  Nietsche, sua obra é ou não contraditória?

*Os escritos de Nietsche  inegavelmente teve e tem ainda o seu peso e infuência, ele era indiviualista e solitário, e isso o levou à loucura. Para quem leu "Assim Falou Zaratustra", pode constantar a beleza , a profundidade e a tristeza dessa obra. Ele também criou expressões tais como super-homem, transmutação de valores, espirito senhoril, etc.

Você acha que realmente  Freud explica?

*Inegavelmente é atribuido a Freud paternidade  da psicanálise, dai explicar tudo, vai uma grande distância, afinal ele não foi "professor de Deus"

Por que você usa várias citações em seus textos?

*É uma maneira que tenho pra chamar a atenção daqueles que eu admiro, geralmente eu cito e em cima do que foi dito eu sempre tenho uma história para contar ai eu desenvolvo o meu raciocínio de maneira leve e descontraida, tentando não deixar o texto muito pesado.

Que influências você teve para escrever e porque segue esse estilo tão admirado por seus leitores?

*A minha leitura foi sempre em cima dos clássicos da litaratura universal, quando eu passei a me interessar por filosofia, então eu me voltei completamente para os grandes pensadores, ai eu mergulhei de cabeça na vida dessa gente, tentando compreender o pensamento de cada um deles e fui me encantando e me deslumbrando querendo descobrir  de onde eles arrancavam tanta sabedoria , assim foi com  Sócrates,Platão ( que bela defesa ele junto com Xenofonte fizeram de Sócrates), Cícero, Voltaire, Espinosa, Eamnuel Kant, Herbert Spencer, Aaristóles, Nietzsche , Michel de Montaigne, Descartes etc.etc.

Em alguns textos você se mostra bem humorada e divertida. Como é a Zélia na intimidade com a família e amigos?

*Sou alegre e feliz, amo a minha familia, os meus amigos e gosto de dizer que os amo, gostaria de proteger a todos, se às vezes eu escrevo alguma coisa que não condiz com a minha maneira de ser, é porque a vida é feita de momentos, uma hora voce pode está alegre e de repente bate uma saudade de alguém, lembra de um amor que se foi, toma conhecimento da brutal realidade que  nos cerca, quando paramos para pensar nas desigualdades sociais, nos horrores que são praticados mundo à fora e dentro do nosso próprio país. e por ai vai.

 Qual é a filosofia de vida de Zelia maria freire?

*A minha filosofia de vida é toda baseada na compreensão, no respeito,nos principios que norteiam a dignidade humana, amo as pessoas e não sei feri-las com palavras nem atitudes,e gostaria  de dividir o muito do meu bem estar com todos.

Zélia, o que você acha  da Turma do Recanto?

*Quando tomei conhecimento do Recanto,fiquei surpresa com o nível
intelectual  dos que aqui escrevem, são verdadeiros profissionais  das letras, tanto na prosa como na poesia.


Qual clássico infantil você mais gosta e por quê?


*Pinóquio. Gosto porque com ele aprendi logo cedo a não mentir.
Acreditava que se mentisse o meu nariz crescia.


Qual a trilha sonora da sua vida e por quê?

*Tenho mais de uma trilha sonora. Uma delas é Love Store. Esta música me
toca muito, sou do tipo sentimental, gosto de ouvi-la bem baixinho, aí

o meu pensamento viaja no tempo... Mas também fazem parte da minha
vida:  Billie Holiday  cantando Good Morning Heartache; My Man;  Don't
explain; Lady sings the blues e Lover man. O meu marido amava o jazz e eu aprendi com ele a gostar desse gênero de musica, costumávamos ouvir
quase todas as noites, principalmente Louis Armstrong  e Ella
Fitzgerald. Mas também tenho uma predileção especial pela musica clássica, dependendo da ocasião.

Uma situação que lhe rouba gostosas gargalhadas?

*Geralmente acontece quando é época de veraneio, na praia, sempre

juntamos os nossos amigos e tenho um sobrinho que é um piadista
incorrigivel. Aí a conversa rola solta e sai de baixo que é piada para todos os gostos.

Um comentário:

Unknown disse...

Oi,comadre Lu!Esperei bastante por esta entrevista com a Zélia! E vc não me decepcionou,pois ficou ótima e digna,do tamanho do talento das duas!Bjs no coração e parabéns pelo blog!
Brigeth